TeresaFreitas_Exercício4

Programação Criativa – Slit Scanning
O conceito é simples: comprimir todas as frames de um filme numa única imagem, mostrando-nos a alteração de cores ou tom dominante ao longo do filme. Como se faz? Retira-se uma linha na mesma posição de cada frame do filme, colocando-as umas a seguir às outras. Há mais do que uma maneira para o fazer, uma delas é utilizando o Processing.

A ideia não só é interessante como as imagens podem resultar muito bem a nível visual, como podem ver no site moviebarcode. No entanto, este site demonstra as tais barcodes de um filme com a sua duração total, enquanto que neste exercício recorri à utilização de excertos dos filmes retirados do YouTube, o que acaba por resultar num tipo de imagem diferente, ainda que semelhante.

Execução
Para a realização deste exercício decidi escolher filmes de animação que me sugerissem desde logo uma cor ou tons dominantes. Os clips têm a duração aproximada de 45 minutos (juntei partes no Windows Live Movie Maker), à excepção do excerto do Toy Story II, que tem 2 minutos e que podem ver aqui.

O código foi feito utilizando a biblioteca do Quicktime, portanto o formato de cada vídeo tem que ser .mov. Foi usado o software aTubecatcher para fazer o download dos filmes e convertê-los automaticamente para este formato.

O facto de ter pelo menos metade da duração normal de um filme faz com que as barcodes apresentem características que nos permitem observar alguns detalhes/formas que reconhecemos do filme em questão.

Resultados e imagens do processo

Observações a ter em conta ao criar barcodes no Processing – Situações que podem dar erro:

– Verificar e modificar, se necessário, o valor das dimensões do vídeo a utilizar.
– Dependendo do tamanho do ficheiro, poderá ser necessário mudar a memória disponível no Programa (File;Preferences).

Referências
Processing-Learning
FORM+CODE In Design, Art, and Architecture

Podem clicar aqui para ver outra forma de criar Movie Barcodes, através dos programas VLC e ImageMagick

Esta entrada foi publicada em Exercício 4, Exercícios, Multimédia com as etiquetas , . ligação permanente.

8 respostas a TeresaFreitas_Exercício4

  1. carolinaroque diz:

    Gostei da ideia, muito original.

  2. Pingback: Publicação no Blog | Lista de verificação | Meios Digitais[AM]+Projecto Multimédia II[CAP]

  3. Goste bastante do resultado final, não estava nada a espera que com este programa desse para criar imagens destas.

  4. Carolina C. Pereira diz:

    Nunca tinha ouvido falar neste conceito, mas foi um uso criativo do software e muito bem realizado! O resultado ficou bastante curioso, gostei muito.

  5. Muito interessante Teresa! Quando acabei de ler o teu post lembrei-me que o Slit Scanning poderá vir a ser uma nova fonte para originar paletas cromáticas que servirão de inspiração desde a projectos de moda como de design. Não seria engraçado termos o nosso quarto decorado com as cores dominantes do nosso filme favorito? Vou apontar esta ideia para um possível projecto futuro (:

  6. boicotet diz:

    Excelente resultado final e óptima exploração da ferramenta.

  7. lanogueira diz:

    Muito interessante e fora do normal. Gosto muito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s